Como empreender sem dinheiro? É o que busca responder o novo livro de Bruno Perin

Obra traz, de maneira objetiva, dicas para quem tem o sonho de criar um negócio, mas trava por falta de capital

O empreendedor, autor e colunista do Administradores.com Bruno Perin acaba de lançar seu mais novo livro: “Sem dinheiro: como construir uma startup com pouca grana”. A obra, editada de forma independente, traz de maneira objetiva várias dicas que têm como objetivo auxiliar quem tem o sonho de empreender mas trava por falta de capital.

Nós conversamos com Bruno sobre o livro e a íntegra da entrevista você pode conferir abaixo:

Como surgiu a ideia do livro?

Foi uma bonita história. Eu estava correndo de volta para casa, depois do trabalho (é uma oportunidade de praticar execícios que tenho). E, no meio do trajeto, notei algumas manchas de sangue. Eu tenho pânico de sangue e fiquei assustado. Mais à frente vi que era um senhorzinho, por volta dos 70, aparentemente morador de rua. O pé dele estava enfaixado e tinha sangue em volta. Havia duas pessoas ajudando e eu segui correndo. Mas, 10 pessoas depois, pensei que talvez as pessoas não tivessem conseguindo efetivamente ajudar e voltei. Aconteceu que consegui dar uma mão e ajudar a resolver a situação. Mas, no final, uma das pessoas me olhou e falou (ela não sabia quem eu era): “Nossa, sabe que eu já pensei em criar um negócio que ajudaria pessoas como esse senhor? Pena que eu não tenho dinheiro”.

Parecia um raio atravessando minha mente. Mas junto dessa frase vieram sei lá quantas mil vezes já recebi essa afirmação, e lhe digo que é o maior motivo para as pessoas de fato não darem o passo e empreenderem. Foi intenso, porque ao mesmo tempo que vi todas essas mensagens e aquela pessoa ali querendo fazer algo super bacana, mas limitada pela falta de grana, lembrei que todas as vezes na minha vida eu empreendi sem dinheiro. Foi nesse instante que pensei: “Cara, eu sei fazer isso, já consegui lidar com essa questão muitas vezes. Preciso contar como empreender sem grana”.

De que maneira você espera que o livro ajude empreendedores que estão iniciando nesse mundo?

Eu não vejo TV, e faz tempo também parei com Netflix. Meu vício sempre foi leitura. Meu sonho sempre foi escrever um livro daqueles que você olha e diz: “Nossa, de fato contribui para o mundo”. Já tinha escrito outros dois e acredito que foram livros bacanas, mas esse eu tenho uma sensação de que será a grande obra da minha vida. Pois acredito que nunca fiz algo que pudesse ajudar tanto. As pessoas vão entender ao ler o livro, quantas coisas são possíveis de fazer para conseguir empreender com muito pouco dinheiro, novas perspectivas, caminhos, que transformam o grande problema da falta de grana em uma gama de alternativas. Sinceramente, meu sonho é ver pessoas como a da história que me despertou o livro criando negócios muito relevantes para nós.

Em um dos capítulos do livro, você destaca que “quem não tem dinheiro precisa ter valor”. Como conseguir isso?

Eu diria que esse é um capitulo muito importante, pois trata justamente da falta de grana. As pessoas precisam entender que não ter grana não é o impeditivo todo, mas você precisa ter valor, precisa ter algo para colocar à mesa. Essa é uma expressão famosa no exterior que alerta sobre a importância de que você precisa ter um valor, algo a contribuir, algo que agregue quando quiser algo dos outros. Muitas pessoas querem começar negócios e apenas têm uma ideia superficial, e acham que isso é grande coisa. Eu devo receber umas 25 pessoas assim por semana me procurando, pedindo ajuda. A ideia é justamente fazê-las entender que de muitas formas você pode começar a ter mais valor no que está fazendo, mesmo que não tenha grana para ajudar.

Como conseguir dinheiro quando tudo que se tem é uma boa ideia? Como contornar a falta de confiança dos investidores diante de um iniciante?

Acredito que a primeira questão é: realmente precisa de um investidor e dinheiro? No momento que você começa a trabalhar a construção de uma comunidade, melhorar seu networking e conhecimento, passos iniciais ao negócio, você começa a gerar valor para o que está fazendo. Apenas a boa ideia é muito pouco. O que eu faço muita questão de explicar às pessoas é isso, tem muito mais aspectos importantes de um negócio do que apenas a ideia para você conseguir investidores ou recursos. Agora, sempre é bom entender que quanto mais você sai do patamar da ideia, para ter testes sobre o negócio, mais você vale e maior é seu potencial.

Queria deixar um recado final: tem uma frase que fiz questão de tatuar, pois foi uma mantra da minha vida: “Se o medo sempre nos acompanha, que seja por algo que vale a pena”.

fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/como-empreender-sem-dinheiro-e-o-que-busca-responder-o-novo-livro-de-bruno-perin/121764/