Como usar indicadores de performance corretamente

É crucial fornecer às pessoas um placar simples e claro que revele o desempenho delas em tempo real

iStock

Quem acompanhou algumas provas dos Jogos Olímpicos de 2016, realizados no Brasil, seja nas arenas ou pela televisão, provavelmente notou como era comum os olhos dos atletas se voltarem para o placar durante as competições. E o motivo de tal atitude é muito simples: os telões apontavam como estava o desempenho deles em tempo real.

Um problema muito comum nas empresas, de maneira geral, é que os números ficam concentrados nas mãos das lideranças ou são apresentados aos colaboradores de maneira ininteligível. Ou seja, eles trabalham sem placar ou simplesmente não conseguem compreendê-lo.

Sem acesso a métricas os colaboradores ficam ansiosos porque não têm condições de avaliar o seu próprio desempenho. Não sabem se estão trabalhando além ou aquém das expectativas. É como dirigir um carro sem velocímetro: nunca se sabe se o mais correto é frear ou acelerar um pouco mais.

No entanto, antes de sair por aí espalhando indicadores por todos os lados, é preciso alinhar com a sua equipe o que será divulgado, por que e, principalmente, o que as pessoas terão de fazer com essas informações. Não basta o colaborador saber que o setor em que trabalha está marcado com uma “carinha triste e vermelha”. É fundamental que ele tenha condições de analisar aqueles dados e agir para reverter o quadro ruim antes que seja tarde demais.

Também é importante publicar o placar aonde há fluxo contínuo de pessoas dentro da empresa, como o quadro de avisos, local onde fica o relógio de ponto ou mesmo os corredores dos departamentos. E não se esqueça: as informações precisam ser fáceis de entender – não exigir nenhum tipo de análise técnica aprofundada dos colaboradores – e ser atualizadas com frequência.

Além de expor os indicadores em pontos físicos da organização, é recomendável que os gestores resgatem os números em reuniões ou mesmo em conversas durante o expediente para reforçar a necessidade do acompanhamento das métricas até que os resultados sejam, de fato, alcançados.

A adoção de painéis de indicadores não resolve os problemas de uma empresa, mas certamente aumenta o nível de comprometimento dos funcionários que precisam buscar uma forma de solucioná-los.

Quando uma equipe conhece com clareza qual o alvo que todos almejam e se depara em tempo real com os resultados do próprio desempenho, o ponto de vista a respeito das metas que precisam ser cumpridas muda bastante. Elas deixam de ser vistas como meras obrigações e passam a representar desafios que, se alcançados, trarão um gostinho de vitória e realização profissional.

Ao utilizar indicadores, as companhias ampliam o senso de responsabilização dos seus funcionários e conseguem influenciar o comportamento deles para que “recordes de produção” também sejam batidos.

Flávio MouraPalestrante e consultor organizacional

fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/como-usar-indicadores-de-performance-corretamente/116706/