Profissional com inglês fluente pode ter salário até 61% maior, revela pesquisa da Catho

Pesquisa realizada com 13.161 profissionais mostrou que qualificação é determinante para a conquista de salários maiores

iStock

A fluência em um segundo idioma pode impactar diretamente o salário do profissional brasileiro, nos diferentes níveis hierárquicos. É o que indica a 53ª edição da Pesquisa Salarial da Catho, realizada no mês de janeiro de 2017. Segundo o estudo, em cargos de coordenação, por exemplo, uma pessoa que fala inglês pode ganhar até 61% a mais do que um trabalhador que tem apenas conhecimentos básicos no idioma. E em cargos de diretoria, essa diferença salarial é de 56%. Para os cargos de especialista, analista, técnico, assistente/auxiliar, operacional e trainee/estagiário/aprendiz, a diferença é de 32%, 20%, 27%, 38%, 26% e 40%, respectivamente.

“A qualificação é fundamental para conseguir destaque na carreira. E isso fica ainda mais evidente em tempos de crise. Falar um segundo idioma é o primeiro passo para conseguir atingir os objetivos na vida profissional”, explica o diretor da Catho Educação, Cristóvão Loureiro.

Os gráficos a seguir, respectivamente, apontam as médias salarias nos diferentes níveis hierárquicos, de acordo com o grau de fluência no inglês, e também, a porcentagem de profissionais que falam o idioma fluente/avançado, intermediário e básico, conforme o cargo.

Espanhol

A pesquisa da Catho também levou em consideração o impacto do conhecimento de espanhol na remuneração dos profissionais brasileiros. Segundo o estudo, no nível de gerência, um trabalhador fluente no idioma pode ganhar até 52% a mais do que um que tem apenas o conhecimento básico.

Já para um especialista técnico, a diferença salarial com base na fluência em espanhol chega a 71%, segundo a Pesquisa Salarial da Catho.

Qualificação

Dados de fevereiro do índice Catho-Fipe de Vagas por Candidato, que mede a concorrência entre candidatos por uma vaga de emprego, mostraram que a concorrência por uma vaga de emprego é a maior desde 2005. Se comparado ao mês de fevereiro de 2016, a queda foi de 26,1%. Já na comparação feita com janeiro de 2017 a queda foi de 5,7%. Por fim, segundo levantamento realizado pela Catho em dezembro de 2016, 60,08% das pessoas afirmaram que investir em qualificação seria o melhor caminho para começar 2017 com mais chances de evolução na carreira.

“Com o mercado cada vez mais competitivo, o profissional enxergou que seria necessário ser multidisciplinar para crescer na carreira e garantir novos projetos. E a melhor maneira de investir na carreira é fazer cursos de pós-graduação ou extensão, já que com eles é possível se atualizar na parte acadêmica e saber como o mercado age”, explica Loureiro.

fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/profissional-com-ingles-fluente-pode-ter-salario-ate-61-maior-revela-pesquisa-da-catho/118595/